sábado, 19 de fevereiro de 2011

Coisas da idade

Jo há uns anos:
- Pai, achas que dá para ir sair com o T. no sábado, ao restaurante X, às tantas horas, volto às X horas, os pais dele trazem-me?
- Blá blá blá, não é não, e não há mais discussões.

Jo de hoje:
- Pai, sexta vou jantar fora com um colega da faculdade.
- (Montes de perguntas em cadeia às quais com grande habilidade respondo e que culminam com um "mas são namorados?")
- Não, somos amigos.
- E vão jantar só os dois?
- Sim!

E vou mesmo. É a vantagem de ter 21 anos. O "não que é não" passa a "não gostava que fossem sozinhos" o que é bastante mais contornável até porque, temos pena, mas eu gostava bastante de ir sozinha com ele. E vou!:)

9 comentários:

Morce disse...

ahahahahahah adorei!

'inha disse...

ahah
é assim mesmo.. Os meus pais sao iguais ..quando peço alguma coisa preparam um grande nao! Mas quando so informo, ja nao dizem nada.. enfim xD
Beijinhoo

' disse...

A próxima fase é eliminar a fase das 300 mil perguntas :P

;)

Incógnita disse...

Muito bem!

Sara disse...

Aahaha tens que me contar isso melhor :)

ana disse...

Uff, eu nem com 20 me safo!

Jo disse...

', duvido que essa fase alguma vez acabe, mas também desde que não traga consequências, não me importo:)
Saroka, jantar de dramas quando quiseres;)
Ana, é aos 21 que tudo muda, acredita:p

Guinhas disse...

É que é msm isso!!Qd eu tb pedia autorização começou por "Pai posso?" para "PAi vou..achas que blablabla"...são estratégias :)

Lexy disse...

TENHO UM ORGULHO IMENSO EM SER TUA AFILHADA E EM SABER QUE ESTAMOS TÃO BEM AGORA :DDD

És grade madrinha :D