terça-feira, 6 de julho de 2010

Dos contos de fadas e afins
















A verdade é que se eu não fosse uma rapariga muito bem educada escrevia aqui com todas as letrinhas que a vida é uma m****.
Porque nada bate certo! Porque nada do que devia ser é e nada do que é devia ser!
Porque se gosta de quem não se devia gostar e não se gosta de quem até se podia gostar.
Porque quando se pensa que "ah, aqui está o amor da minha vida" descobre-se que afinal não é. Porque por qualquer motivo tudo o que devia ser é incompatível. Incompatível com o tempo, com o espaço, com a sociedade, com a sanidade mental com tudo em geral.
Ela gostava de um rapaz e descobriu que ele tem fibrose quística (para quem não sabe é uma espécie de sentença de morte por volta dos 30). E não, não é um romance do Nicholas Sparks (e para quem possa ficar preocupado, "ela" não sou eu). E é uma m****. É mesmo!
Porque esta vida estraga os contos de fadas e porque estamos cansadas de procurar o tal príncipe encantado e não encontrar ou simplesmente encontrar um monte de sapos que nem com um milhão e beijos se convertem.
Mas eu ainda acredito nos contos de fadas, nos príncipes e princesas e num toque de magia.
Porque tem de existir, porque se não existisse não fazia sentido, não teria um propósito.

Certo?

2 comentários:

' disse...

Como eu não sou bem educada digo mesmo que também isso é uma merda.

Poetic GIRL disse...

Pois eu também queria acreditar, mas parece-me que essa realidade infelizmente não é para todas não.... bjs